Home :: Apresentação :: Fórum :: Faça parte do Ministério :: Fale Conosco

   

Você vai encontrar aqui um complemento para o alimento espiritual, mas o nosso desejo é que você leia a Bíblia e nela medite de dia e de noite. O Senhor disse a Josué: "Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas... para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito..." (Josué 1:8)

   
  Imprimir
  Envie
  Voltar
 
VOCÊ TEM AUTORIDADE PARA DENUNCIAR AS OBRAS DAS TREVAS
Autor: Pastor Edison Pugaciov
Enviado por: Pr. Edison Pugaciov em 19/11/2006
Visualizações: 3321


TEXTO - Ester 2:21-23

"Naqueles dias, estando Mordecai sentado à porta do rei, dois eunucos do rei, dos guardas da porta, Bigtã e Teres, sobremodo se indignaram e tramaram atentar contra o rei Assuero. Veio isso ao conhecimento de Mordecai, que o revelou à rainha Ester, e Ester o disse ao rei, em nome de Mordecai. Investigou-se o caso, e era fato; e ambos foram pendurados numa forca. Isso foi escrito no Livro das Crônicas, perante o rei”


João 3:18-21: “Quem nele crê não é julgado; o que não crê já está julgado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus. O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más. Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüidas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus.”

Nos dias de hoje temos presenciado muitas ações do inimigo tentando matar, no nascedouro, a constituição que o Senhor já determinou sobre a vida dos escolhidos dele. Principalmente de nossos jovens, que se têm deixado contaminar pelo pecado, jovens que têm deixado prevalecer as deformações ainda não tratadas, jovens que não têm dominado as atitudes do “velho homem”, mas, pelo contrário, têm remontado o velho homem, a natureza pecaminosa, não tendo nenhum temor de Deus, achando que não viverão as conseqüências da desobediência em sua vida, como se ainda fossem ignorantes com relação àquilo que Deus determinou em sua Palavra: "Sede santos como eu sou santo" (1 Pe 1.16).

Líderes de Ministérios, Pastores, têm relegado a segundo plano a ministração desses jovens quanto à santidade, quanto à submissão a Deus e às autoridades; líderes têm deixado o discipulado que faz parte da ordem do Senhor Jesus Cristo para depois, para um segundo plano, o que tem feito com que satanás ganhe espaço na vida das pessoas, como se isso não trouxesse conseqüências em seus Ministérios, ovelhas que não têm pastores, entregues aos lobos. Lobos do sexo, da prostituição, dos vícios, muitas vezes dominados por tudo isso dentro das Igrejas, muitas vezes em cima do altar, como se Deus não estivesse enxergando.

Pastores que se esquecem daquilo que Deus diz em Ezequiel 34:

"1. E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:
2. Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza, e dize aos pastores: Assim diz o Senhor Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não devem os pastores apascentar as ovelhas?
3. Comeis a gordura, e vos vestis da lã; matais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
4. As fracas não fortalecestes, e a doente não curastes, e a quebrada não ligastes, e a desgarrada não tornastes a trazer, e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
5. Assim se espalharam, por não haver pastor, e tornaram-se pasto para todas as feras do campo, porquanto se espalharam.
6. As minhas ovelhas andaram desgarradas por todos os montes, e por todo o alto outeiro; sim, as minhas ovelhas andaram espalhadas por toda a face da terra, sem haver quem perguntasse por elas, nem quem as buscasse.
7. Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor:
8. Vivo eu, diz o Senhor Deus, que, porquanto as minhas ovelhas foram entregues à rapina, e as minhas ovelhas vieram a servir de pasto a todas as feras do campo, por falta de pastor, e os meus pastores não procuraram as minhas ovelhas; e os pastores apascentaram a si mesmos, e não apascentaram as minhas ovelhas;
9. Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do Senhor."

Hoje o Senhor quer trazer uma Palavra de exortação para a sua vida e, em particular, para o seu Ministério, porque todos nós fomos chamados para denunciar as obras das trevas e não acobertá-las. O único intuito que as obras das trevas têm é tentar matar, roubar e destruir a constituição, o chamado e a Salvação em Cristo, pretendendo levar a pessoa a uma morte espiritual.

"Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito tem a dizer às Igrejas."

Vemos, nessa Palavra de Ester, capítulo 2, que Mordecai era um homem que tinha uma unção de autoridade, uma unção diferenciada, e ações de acordo com essa unção. E uma dessas atitudes na unção foi denunciar as obras das trevas.

Vemos que Mordecai, ao tomar conhecimento daquele complô, o denunciou. Muitos poderiam dizer: - Mordecai era um bajulador, um traidor de seus companheiros! Mas o que Mordecai ganharia denunciando a armação? Ele nem mesmo conhecia o rei. Qual seria a sua vantagem?

Para o mundo é incompreensível uma pessoa que aja por princípios, porque tem valores, e não por conveniências. Porém um homem que tem a unção sobre a sua vida denuncia naturalmente as trevas, não por conveniência, mas por convicção.

Por que temos de denunciar as obras das trevas?

1) Porque sabemos qual é a sua origem (vem de satanás) e, se não o fizermos, estaremos consentindo com o mal;
2) Por amor, para que a malignidade não se estenda e contamine inclusive o nosso futuro – as próxima gerações;
3) Porque naturalmente, pelo espírito que há em nós, é impossível compactuarmos com aquilo que é errado.

A palavra de Deus diz, em Tiago 4:17: "Portanto, aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando."

Mordecai não denunciou os eunucos porque levaria alguma vantagem pessoal, mas porque era um servo de Deus e, podendo intervir, não ficaria de braços cruzados. Ele denunciou porque era luz e onde existe luz as trevas são automaticamente denunciadas.

Jesus disse em Mateus 5:13-16: “Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”

Como homens e mulheres ungidos pelo Senhor, enviados por Ele, não podemos ser insípidos nem uma luz apagada. Temos de fazer a diferença onde quer que estejamos, por aquilo que temos no nosso espírito, porque somos como Calebe e Josué que tinham um espírito diferente.

Denunciar as trevas não significa ser um inspetor da vida alheia nem tampouco um delator, mas ser a própria luz que é a verdade de Cristo em nós, a qual denuncia tudo aquilo, ao redor, que satanás faz nas trevas. Por isso Jesus disse em Lucas 12:2: "Nada há encoberto que não venha a ser revelado; e oculto que não venha a ser conhecido."

Hoje você está ouvindo esta Palavra para receber a revelação que vem do Senhor. Onde quer que você esteja, as trevas serão denunciadas para que a verdade dEle se estabeleça.

E COMO NÓS DENUNCIAMOS AS OBRAS DAS TREVAS?

1.º LUGAR:
Sendo totalmente isentos de motivos de acusação (totalmente limpos, não-contaminados).

João 14:29,30 diz: "Disse-vos agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vós creiais. Já não falarei muito convosco, porque aí vem o príncipe do mundo; e ele nada tem em mim”

Ninguém pode denunciar aquilo de que é cúmplice:

1) Porque não tem autoridade por estar contaminado;
2) Porque tem interesses pessoais envolvidos (é fácil observar isso no cenário político atual). Porém o homem salvo em Cristo é isento, os seus interesses são o Reino de Deus e a sua justiça. Por isso ele é livre para denunciar o mal e estabelecer a verdade;

É comum ouvirmos a expressão: “Cuidado, você tem telhado de vidro!”, significando que a pessoa não é 100% isenta para poder falar, pois que também é vulnerável. Satanás trabalha exatamente nisso: colocar em nós alguma culpa para poder calar a nossa voz profética, porque ele sabe o princípio da Palavra. Porque em Provérbios 29:18 está escrito: "Não havendo profecia, o povo se corrompe."

Ele tentou fazer isso contra Daniel na Babilônia:

Daniel 6:5 diz: "Disseram, pois, estes homens: Nunca acharemos ocasião alguma para acusar a este Daniel, se não a procurarmos contra ele na lei do seu Deus."

Porém Daniel era irrepreensível e, por isso, tinha plena autoridade para denunciar o mal por suas atitudes.

Da mesma forma ele, Satanás, quis tentar Jesus no deserto, fazendo com que Ele ingerisse o pão que não vinha de Deus, para colocá-Lo em uma habilitação negativa. Porém Jesus não se contaminou, pois era consciente de quem era. Tanto assim que Ele pôde, depois, dizer: "Ele (o diabo) não tem nada dele em mim". A parte de Jesus é com o Pai! Esse é o topo da autoridade contra as obras das trevas.

Faça uma análise a sua vida:

• Será que você pode afirmar, categoricamente, que a sua vida é totalmente isenta?!
• Será que não existe nada em você plantado pelo inimigo (sentimentos, modo de falar, pensamentos, atitudes, reações)?!
• Será que o Espírito Santo não o acusa? Ele quer denunciar tudo o que possa haver em sua vida que satanás possa usar – e isso para que haja cura, para que você tenha plena autoridade para denunciar o mal. Hoje o Senhor está fazendo aquilo que Ele fez com Isaías (6.5-8): "Então, disse eu: ai de mim! Estou perdido! Porque sou homem de lábios impuros, habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos! Então, um dos serafins voou para mim, trazendo na mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; com a brasa tocou a minha boca e disse: Eis que ela tocou os teus lábios; a tua iniqüidade foi tirada, e perdoado o teu pecado. Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim”

Se você é um escolhido de Deus, Ele vai enviar você, com autoridade, como um verdadeiro homem dEle para denunciar e destruir todas as obras do diabo, em nome de Jesus!

Diga assim: “Eu quero ser enviado pelo Senhor para denunciar as obras das trevas e para ser uma luz poderosa nas mãos de Deus aqui na terra! Tira, Senhor, toda contaminação que possa haver em mim. Eu recebo a autoridade de ser enviado com poder pelo Senhor. Em nome de Jesus!”

2 Pedro 3:14 diz: "Por essa razão, pois, amados, esperando estas coisas, empenhai-vos por serdes achados por ele em paz, sem mácula e irrepreensíveis,"

2.º LUGAR:
Ter plena consciência da nossa autoridade (não temer retaliações)

1 Coríntios 4:3,4 diz: "Todavia, a mim mui pouco se me dá de ser julgado por vós ou por tribunal humano; nem eu tampouco julgo a mim mesmo. Porque de nada me argúi a consciência; contudo, nem por isso me dou por justificado, pois quem me julga é o Senhor.”

Ter consciência da autoridade que lhe foi concedida por Deus passa por aquilo que acabamos de dizer – ser irrepreensível, ter a consciência limpa diante do Senhor e não estar debaixo da acusação que satanás tenta lhe impor para gerar paralisia.

1 João 4:18 diz: "No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor."

Quem tem medo (receio) da verdade?

• Aquele que não tem certeza do envio do Senhor em sua vida (quem sabe que está comissionado por Deus é invencível);
• Aquele que, psicologicamente, se acusa e nutre dentro de si um sentimento de culpa (a culpa sempre procede do diabo, jamais de Deus, pois o diabo é o acusador e o pai da mentira);
• Aquele que acata a mentira e a deformação como Moisés fez, inclusive não desejando, inicialmente, ser enviado por Deus;
• Aquele que não tem consciência da sua verdadeira identidade espiritual como um homem de Deus. Por isso Deus falou diversas vezes a Josué: “Não temas”, para que Josué entendesse que a unção em sua vida era suficiente para que ele conquistasse a terra prometida. Da mesma forma Mordecai sabia que estava ali como um exilado, mas que a sua verdadeira identidade era outra: ele era um servo de Deus, um homem escolhido e que tinha autoridade para denunciar o mal.

Como posso ter consciência da minha autoridade?

Estando ligado ao Corpo de Cristo – estando debaixo de cobertura e, principalmente, produzindo frutos em pequeno, médio e logo prazos!

Existe um vocábulo comum entre alguns evangélicos, que é a “retaliação”. Porém a retaliação só pode ocorrer quando existe causa, pois a maldição sem causa não prospera – só pode ser retaliado por satanás quem não é autêntico em sua vida espiritual e é cheio de brechas. Mas um cristão autêntico não está vinculado, humanamente, a nada do mal; por isso tem autoridade plena para que a vontade de Deus (não a dos homens) se estabeleça. Por isso Jesus disse no Getsêmani: “Faça-se a tua vontade”, porque Ele era livre até mesmo para ir para a cruz e ressuscitar com poder (independentemente da opinião dos homens – de Pedro).

Declare assim: “Eu tenho a maior autoridade existente na terra para poder denunciar as obras das trevas – a autoridade da Igreja do Senhor Jesus. Ele me deu as chaves. Na minha vida não haverá retaliação, pois eu não sou vulnerável a ela. Eu recebo, agora, esse poder, em nome de Jesus!”

Lucas 10:19 diz: "Eis aí vos dei autoridade para pisardes serpentes e escorpiões e sobre todo o poder do inimigo, e nada, absolutamente, vos causará dano.”

3.º LUGAR:
Sendo efetivo em nossas ações como homens escolhidos por Deus.
• Mordecai estava como exilado, porém, em seu espírito, não estava acomodado; estava agindo como homem de Deus;
• Josué era efetivo em suas ações na conquista da terra prometida – ele não ficava parado e passivo esperando a “vitória” cair do céu; ele agia debaixo da direção do Altíssimo;
• Os discípulos denunciaram as obras mortas dos fariseus através dos milagres, de suas ações apostólicas, a ponto de os religiosos constatarem, em Atos 4:13, o seguinte: "Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se; e reconheceram que haviam eles estado com Jesus”
• Como denunciar o pecado, se não houver a ação de santidade? A mentira, se não houver a prática da verdade? A religiosidade, se não houver as realizações apostólicas?

Nós temos de ser pessoas efetivas em nossa fé.

Tiago 2:26 diz: "Porque, assim como o corpo sem espírito é morto, assim também a fé sem obras é morta”

Não podemos consentir com o mal pela nossa passividade – tudo o que satanás executa (porque ele veio para matar, roubar e destruir), ele só pode fazer com o consentimento humano, pois essa é a lei da concordância; assim como muito do que Deus quer fazer na terra Ele utiliza homens para realizá-las.

A operacionalização da nossa unção é o que traz a manifestação da Glória de Deus em nós para que esta denuncie e destrua as obras das trevas.

1 João 3:8 diz: "Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo."

E QUANDO ESSAS OBRAS DAS TREVAS SÃO DENUNCIADAS, SABE O QUE ACONTECE?

1) Acontece uma poderosa libertação.
João 8:32 diz: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará."

2) Satanás é envergonhado e as suas estratégias são desmontadas.
Está em Isaías 54:17: "Toda arma forjada contra mim não prosperará; toda língua que ousar contra mim em juízo, eu a condenarei; esta é a herança dos servos do SENHOR e o seu direito que de mim procede, diz o SENHOR."

3) A verdade vem à tona para que haja cura.
Oséias 6:1,2 diz: "Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia, nos levantará, e viveremos diante dele”

4) Somos levantados por Deus como homens de honra, assim como foi Mordecai levantado na Pérsia porque ele era luz.
João 1:4,5,11-13 diz: "A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela [...] Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”

Receba esta Palavra e seja instrumento do Senhor, em autoridade, para denunciar as obras das trevas e levar cura, em nome de Jesus Cristo.

Deus o abençoe!

(Igreja Renascer em Cristo – Sede)



As opiniões expressas nas mensagens e artigos são de responsabilidade dos seus autores. Encorajamos os leitores a seguirem o exemplo do povo de Beréia, que são LOUVADOS em Atos 17.11 porque EXAMINAVAM as ESCRITURAS para ver se as coisas eram, de fato, assim.




Outras mensagens/artigos desse mesmo colaborador:
EXPONHA-SE PARA SER CURADO
VOCÊ ESTÁ SENDO PERSEGUIDO POR INIMIGOS?
NÃO PARE DIANTE DAS AMEAÇAS
VOCÊ ESTÁ ANSIOSO E SEM ESPERANÇA?
LIMPE DO CORAÇÃO TODA AMARGURA

 
Cadastre o seu e-mail para receber o nosso boletim semanal.
 
 
Add Remover
 
 
Você é a favor da legalização do aborto no Brasil?
Sim, em todos os casos
Não, em todos os casos
Sim, em casos de estupro e risco de morte
Não sei
 
     

Apresentação :: Fale Conosco :: Expediente

     
 
Copyright ©2001-2004 emJesus.com.br. Todos os direitos reservados a Jesus.